terça-feira, 18 de dezembro de 2012

sábado, 24 de novembro de 2012

Para quem gosta de boa música


Enquantto isso lá nos EUA...

                        Na reportagem a seguir não fala nenhuma novidade esse tema é objeto de várias discussões inócuas por todo o mundo, podem crer, nada mudará.

                           A situação vai ficar saturada até que a natureza dê a sua solução, dos homens não adianta esperar coisa alguma, pode até parecer o contrário, mas eles não têm o poder e muito menos a coragem para mudar isso.
via Thoth3126 de Thoth3126 em 14/11/12


O american way of life, hoje significa MORTE… por envenenamento.
No início de 1900, a América (assim como na maioria de todos os países) era repleta de chácaras pelo interior e de famílias que comiam seus alimentos frescos e naturais a partir de produtos produzidos dessas fazendas. Doenças como o Câncer, diabetes, doenças cardíacas e mal de Alzheimer mal existiam porque o solo era rico em nutrientes e minerais, que eram repassados para os alimentos produzidos e se você ficasse doente, o médico viria à sua casa e lhe daria algumas beberagens de ervas ou remédios naturais, e que isso bastava.
http://www.naturalnews.com/035450_Western_Medicine_morals_collapse.html#ixzz1r0I7mOCT 
Tradução e imagens: Thoth3126@gmail.com
Por S.D. Wells - NaturalNews.com
(NaturalNews): Como em todo o mundo uma mudança aconteceu nos EUA, a de ter os melhores cientistas do mundo, que foram descobrindo vitaminas, minerais, vacinas e curas para todas as doenças, para uma situação hoje, nos tempos modernos, onde o único medicamento disponível é tóxico com efeitos colaterais terríveis, e onde há alimentos carregados de produtos químicos nocivos e sem nutrientes que estão sendo vendidos em quase todos os supermercados, restaurantes e mercearias, tudo em nome dos lucros das empresas que mantêm o povo dos EUA doente e com a necessidade de cuidados médicos cada vez maior e mais caros?
No início de 1900, a América (assim como na maioria de todos os países) era repleta de chácaras pelo interior e de famílias que comiam seus alimentos frescos e naturais a partir de produtos produzidos dessas fazendas. Doenças como o Câncer, diabetes, doenças cardíacas e mal de Alzheimer mal existiam porque o solo era rico em nutrientes e minerais, que eram repassados para os alimentos produzidos e se você ficasse doente, o médico viria à sua casa e lhe daria algumas beberagens de ervas ou remédios naturais, e que isso bastava.

Assim, após a Segunda Guerra Mundial, muitas famílias deixaram as suas propriedades rurais, e se aproximaram das fábricas e a viver em grandes cidades e começaram a comer alimentos industrializados processados, que eram enlatados e ensacados, sem os nutrientes que eles obtinham apenas uma década antes (e entupidos com conservantes, estabilizantes, corantes e uma vasta gama de PRODUTOS químicos para manter o produto por mais tempo).
Então, as grandes operações comerciais de produção e venda (de lixo comestível) de fast (Trash) food do tipo como o McDonald’s, KFC, Taco Bell, Pizza HutBurger Kings, etc… abriram franquias em toda a América (e em quase todo o planeta), alimentando o público de gordura saturada, conservantes e açúcar de que estavam carregados nas refeições quentes, baratas, rápidas e convenientes (mas completamente ARTIFICIAL).
Os Estados Unidos da América é a terra do livre empreendedor e da liberdade e a casa produtora de … alimentos tóxicos e medicamentos venenosos, e com os cuidados médicos de doentes crônicos à espera de seus próximos 80 milhões de vítimas. Aqui estão algumas estatísticas básicas de um país cheio de doença (n.T. – E de morte em um modelo hoje largamente disseminado/copiado pelo mundo ocidental): 

O american way of life, hoje significa MORTE… por envenenamento.
Câncer: 1.500.000 diagnosticados a cada ano, mais de 50% dos doentes irão morrer disso.
Diabetes: 25.000.000 de pessoas estão diabéticos agora, hoje (incluindo crianças) 8.000.000 são terminais.
Doença cardíaca e ataques cardíacos: 81,000,000 (um em três de cada adulto) tem algum tipo de doença cardiovascular.
Doença de Alzheimer: 5.400.000 têm o Mal de Alzheimer agora (12,5 % dos idosos)
Defeitos congênitos: um em cada 33 bebês nasce atualmente nos EUA com algum tipo de defeito congênito (já é o responsável por 20% das mortes de bebês recém nascidos). (http://www.cdc.gov/ncbddd/birthdefects/data.html)
A maioria dos políticos norte-americanos não têm ética  nem moral:
Era uma vez, a  Lei do Insider Trading, que era uma lei assustadora que significava tempo de prisão para quem a violasse. Agora, os políticos ganham dinheiro com guerras que se declaram, e companhias de seguros de saúde investem em ações de empresas que produzem fast food que, lentamente, matam os seus próprios clientes envenenados. As empresas farmacêuticas (Merck, Pfizer, Bayer, Bristol Meyers, etc) são dirigidas por administradores, pelo CEO (Presidente) que já foi um político que serviu como governador, ex senadores e ex chefes do órgão federal de vigilância e ficalização FDA (Food and Drug Administration), e existem juízes na própria Suprema Corte dos EUA hoje que já trabalharam para grandes empresas farmacêuticas, e que irão retornar para os seus antigos empregos depois de escrever uma nova legislação para beneficiar os seus investimentos atuais. 

Não se enganem, os pesticidas  usados na maioria das fazendas norte-americanas produtoras de alimentos dão câncer em humanos, e quase todos os políticos que apoiam os alimentos geneticamente mutantes/modificados conhecidos como OGM *. Isso significa que as mudas de frutas e legumes são contaminados com pesticidas tóxicos desde as sementes em um laboratório industrial, mesmo que você lave bem o seu alimento, você ainda está comendo dioxina, toxinas, a mesma substância química tóxica (agente laranja por exemplo) que os militares dos EUA despejaram às toneladas no Vietnã, o que mais tarde deu como resultado um alto índice de câncer em nossos próprios soldados que lá estavam combatendo.(http://people.oregonstate.edu/ ~ MUIRP / pesthist.htm)
{n.T. * OGM é a sigla de Organismos Geneticamente Modificados, organismos manipulados geneticamente, de modo a favorecer características desejadas, como a resistência à pragas, a cor, tamanho, produtividade, etc. OGMs possuem alteração em trecho(s) do seu genoma realizadas através da tecnologia do DNA recombinante ou engenharia genética. Na maior parte das vezes EM que se fala em Organismos Geneticamente Modificados-OGM, estes são organismos transgênicos. OGMs e transgênicos não são sinônimos: todo transgênico é um organismo geneticamente modificado, mas nem todo OGM é um transgênico. Um transgênico é um organismo que possui uma sequência de DNA, ou parte do DNA de outro organismo, pode até ser de uma espécie diferente. Enquanto um OGM é um organismo que foi modificado geneticamente, mas que não recebeu nenhuma parcela/parte de outro organismo.A empresa líder na produção de organismos OGM no planeta é a MONSANTO}

- Papai, eu estou considerando uma carreira no crime organizado.    - No Governo ou no Setor Privado?
 As agências federais em que você deveria confiar (FDA / CDC / AMA / CDC / ACS / e as principais companhias de seguros) apoiam a criação e venda de “alimentos e medicamentos” tóxicos.
Os políticos supostamente deveriam representar os melhores indivíduos de seu meio e do sistema e visar o bem das pessoas, mas agora é a corrupção política que torna bastardo o sistema deles ganharem dinheiro, tanto quanto possível antes de se afastarem do seu cargo público 4 anos mais tarde. Alimentos, remédios e vacinas tornaram-se catapultas tóxicas para exploração pela máquina do complexo industrial das companhias Big Pharma e agências governamentais (e das sociedades secretas também).
Você já se perguntou como as empresas de seguros de saúde investem em negócios futuros? Eles investem em empresas cujos produtos causam doenças crônico-degenerativas, aumentando os custos de cuidados de saúde das pessoas até bater no telhado de tão elevados. As companhias gigantes vendedoras de seguros de saúde norte-americanas e canadenses possuem quase US $ 2 bilhões APLICADOS em ações das também empresas gigantes de alimentos fast food como o McDonalds, Burger King, KFC e Taco Bell. E com essa informação fechamos a cortina, rápido …


Fontes para este artigo incluem:
http://people.oregonstate.edu/~muirp/pesthist.htm
http://www.naturalnews.com/028602_health_insurance_fast_food.html
http://www.diabetes.org/diabetes-basics/diabetes-statistics/
http://www.healthypeople.gov
http://www.alz.org/alzheimers_disease_facts_and_figures.asp
http://www.cdc.gov/ncbddd/birthdefects/data.html
Para saber mais veja em: http://thoth3126.com.br/fraude-em-laboratorio-gigante-glaxosmithkline-gsk/http://thoth3126.com.br/grandes-surpresas-dentro-de-vacinas/http://thoth3126.com.br/diet-coke-zero-e-mortal/http://thoth3126.com.br/o-colapso-do-nosso-mundo-comecou-veja-14-sinais-disso/
Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.



 

domingo, 11 de novembro de 2012

LEI Nº 12.663, DE 5 DE JUNHO DE 2012. - Lei Geral da Copa - Ou ainda, isso é uma afronta tirem a mão do meu bolso!!!

                                 Abaixo o artigo 37 e seguintes da Lei Geral da Copa, uma vergonha e um acinte ao povo que trabalha. Isso é que se chama fazer reverência com o chapéu dos outros.
Enquanto isso milhares de pessoas que contribuiram durante anos vêm seus pedidos de aposentadoria negados pelos motivos mais absurdos e são obrigadas a recorrer ao judiciário para terem direito ao benefício. 
Benefício esse que o INSS faz questão de não pagar e em grande numero de casos quem recebe são os sucessores do segurado a essa altura já falecido.
Sem contar os casos em que a pessoa todo o tempo contribuiu pelo teto das tabelas do INSS mas ao se aposentar com menos de 65 anos é roubado, garfado, vilipendiado em seu benefício, pela incidência do Fator Previdenciário. Quer dizer nunca recebem o teto da tabela vigente.
Os beneficiários dessa lei esdrúxula vão receber de acordo com o teto da Tabela do INSS. Eu acho que se alguém quiser premiar a outra pessoa deve pagar de seu próprio bolso e não utilizar o erário público.
É por causa de coisas desse tipo que a Grécia, Portugal e outros países da Europa estão em dificuldades,  depois ainda falam em direito adquirido. 
Porque só os jogadores e os outros necessitados? Ahhh esses recebem um salário mínimo, quando recebem.

Porque será que ninguém caiu de pau em cima disso? 
Eu mesmo respondo. Cada povo tem o governo que merece.

CAPÍTULO IX
DISPOSIÇÕES PERMANENTES 
Art. 37.  É concedido aos jogadores, titulares ou reservas das seleções brasileiras campeãs das copas mundiais masculinas da FIFA nos anos de 1958, 1962 e 1970:    (Produção de efeito)
 I - prêmio em dinheiro; e
 II - auxílio especial mensal para jogadores sem recursos ou com recursos limitados.
 Art. 38.  O prêmio será pago, uma única vez, no valor fixo de R$ 100.000,00 (cem mil reais) ao jogador.    (Produção de efeito)
 Art. 39.  Na ocorrência de óbito do jogador, os sucessores previstos na lei civil, indicados em alvará judicial expedido a requerimento dos interessados, independentemente de inventário ou arrolamento, poder-se-ão habilitar para receber os valores proporcionais a sua cota-parte.    (Produção de efeito)
 Art. 40.  Compete ao Ministério do Esporte proceder ao pagamento do prêmio.    (Produção de efeito)
 Art. 41.  O prêmio de que trata esta Lei não é sujeito ao pagamento de Imposto de Renda ou contribuição previdenciária.    (Produção de efeito)
 Art. 42.  O auxílio especial mensal será pago para completar a renda mensal do beneficiário até que seja atingido o valor máximo do salário de benefício do Regime Geral de Previdência Social.    (Produção de efeito)
 Parágrafo único.  Para fins do disposto no caput, considera-se renda mensal 1/12 (um doze avos) do valor total de rendimentos tributáveis, sujeitos a tributação exclusiva ou definitiva, não tributáveis e isentos informados na respectiva Declaração de Ajuste Anual do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física.
 Art. 43.  O auxílio especial mensal também será pago à esposa ou companheira e aos filhos menores de 21 (vinte um) anos ou inválidos do beneficiário falecido, desde que a invalidez seja anterior à data em que completaram 21 (vinte um) anos.    (Produção de efeito)
 § 1o  Havendo mais de um beneficiário, o valor limite de auxílio per capita será o constante do art. 42 desta Lei, dividido pelo número de beneficiários, efetivos, ou apenas potenciais devido à renda, considerando-se a renda do núcleo familiar para cumprimento do limite de que trata o citado artigo.
 § 2o  Não será revertida aos demais a parte do dependente cujo direito ao auxílio cessar.
 Art. 44.  Compete ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) administrar os requerimentos e os pagamentos do auxílio especial mensal.    (Produção de efeito)
 Parágrafo único.  Compete ao Ministério do Esporte informar ao INSS a relação de jogadores de que trata o art. 37 desta Lei.
 Art. 45.  O pagamento do auxílio especial mensal retroagirá à data em que, atendidos os requisitos, tenha sido protocolado requerimento no INSS.    (Produção de efeito)
 Art. 46.  O auxílio especial mensal sujeita-se à incidência de Imposto sobre a Renda, nos termos da legislação específica, mas não é sujeito ao pagamento de contribuição previdenciária.    (Produção de efeito)
 Art. 47.  As despesas decorrentes desta Lei correrão à conta do Tesouro Nacional.    (Produção de efeito)
 Parágrafo único.  O custeio dos benefícios definidos no art. 37 desta Lei e das respectivas despesas constarão de programação orçamentária específica do Ministério do Esporte, no tocante ao prêmio, e do Ministério da Previdência Social, no tocante ao auxílio especial mensal.

sábado, 20 de outubro de 2012

Outra de Portugal ...


Qualquer semelhança certamente não será mera coincidência...



A INSUSTENTABILIDADE DA SEGURANÇA SOCIAL

A Segurança Social nasceu da Fusão (Nacionalização) de praticamente todas as Caixas de Previdência existentes, feita pelos Governos Comunistas e Socialistas, depois do 25 de Abril de 1974, mormente a dos Seguros efetuada em 1976/1977 durante o governo do Dr. Mário Soares.

As Contribuições que entravam nessas Caixas eram das Empresas Privadas (23,75%) e dos seus Empregados (11%).
O Estado nunca lá pôs 1 centavo.
Nacionalizando aquilo que aos Privados pertencia, o Estado apropriou-se do que não era seu.

Com o muito, mas muito dinheiro que lá existia, o Estado passou a ser "mãos largas"!
Começou por atribuir Pensões a todos os Não Contributivos (Domésticas, Agrícolas e Pescadores).
Ao longo do tempo foi distribuindo Subsídios para tudo e para todos.
Como se tal não bastasse, o 1º Governo de Guterres (1995/99) criou ainda outro subsídio (Rendimento Mínimo Garantido), em 1997, hoje chamado RSI.
E tudo isto, apenas e só, à custa dos Fundos existentes nas ex-Caixas de Previdência dos Privados.

Os Governos não criaram Rubricas específicas nos Orçamentos de Estado, para contemplar estas necessidades.
Optaram isso sim, pelo "assalto" àqueles Fundos.

Cabe aqui recordar que os Governos do Prof. Salazar, também a esses Fundos várias vezes recorreram.
Só que de outra forma: pedia emprestado e sempre pagou. É a diferença entre o ditador e os democratas?
 

Em 1996/97 o 1º Governo Guterres nomeou uma Comissão, com vários especialistas, entre os quais os Profs. Correia de Campos e Boaventura de   Sousa Santos, que em 1998, publicam o "Livro Branco da Segurança Social".

Uma das conclusões, que para este efeito importa salientar, diz respeito ao Montante que o Estado já devia à Segurança Social, ex-Caixas de Previdência,   dos Privados, pelos "saques" que foi fazendo desde 1975.

Pois, esse montante apurado até 31 de Dezembro de 1996 era já de 7.300 Milhões de Contos, na moeda de hoje, cerca de 36.500 Milhões.
De 1996 até hoje, os Governos continuaram a "sacar" e a dar benesses, a quem nunca para lá tinha contribuído, e tudo à custa dos Privados.

Faltará criar agora outra Comissão para elaborar o "Livro NEGRO da Segurança   Social", para, de entre outras rubricas, se apurar também o montante > actualizado, depois dos "saques" que continuaram de 1997 até hoje.

Mais, desde 2005 o próprio Estado admite Funcionários que descontam 11% para   a Segurança Social e não para a CGA e ADSE.

Então e o Estado desconta, como qualquer Empresa Privada 23,75% para a SS?

Claro que não!...

Outra questão se pode colocar ainda.
 Se desde 2005, os Funcionários que o Estado admite, descontam para a Segurança Social, como e até quando irá sobreviver a CGA e a ADSE?

Há poucos meses, um conhecido Economista, estimou que tal valor, incluindo   juros nunca pagos pelo Estado, rondaria os 70.000 Milhões?!

Ou seja, pouco menos, do que o Empréstimo da Troika!...

Ainda há dias falando com um Advogado amigo, em Lisboa, ele me dizia que   isto vai parar ao Tribunal Europeu dos Direitos do Homem.
Há já um grupo de Juristas a movimentar-se nesse sentido.

A síntese que fiz, é para que os mais Jovens, que estão já a ser os mais   penalizados com o desemprego, fiquem a saber o que se fez e faz também dos seus descontos e o quanto irão ser também prejudicados, quando chegar a altura de se reformarem!...

Falta falar da CGA dos funcionários públicos, assaltada por políticos sem   escrúpulos que dela mamam reformas chorudas sem terem descontado e sem que o estado tenha reposto os fundos do saque dos últimos 20 anos.

Quem pretender fazer um estudo mais técnico e completo, poderá recorrer ao Google e ao INE.

SEM COMENTÁRIOS...mas com muita revolta...



RECEBI E CÁ ESTOU A REENVIAR!

Sabem que, na bancarrota do final do Século XIX que se seguiu ao ultimato   Inglês de 1890, foram tomadas algumas medidas de redução das despesas que ainda não vi, nesta conjuntura, e que passo a citar:

A Casa Real reduziu as suas despesas em 20%; não vi a Presidência da   República fazer algo de semelhante.

Os Deputados ficaram sem vencimentos e tinham apenas direito a utilizar  gratuitamente os transportes públicos do Estado (na época comboios e  navios); também não vi ainda nada de semelhante na actual conjuntura nem nas  anteriores do Século XX.


 SEM COMENTÁRIOS.

 ACORDA POVO, PORQUE A NAÇÃO DE TI PRECISA... TEU GRITO SERÁ A TUA ARMA...





sexta-feira, 19 de outubro de 2012

É em Portugal, mas aqui no Brasil é igualzinho

Convém recordar: António Lobo Xavier
Administrador não executivo da Sonaecom, da Mota-Engil e do BPI, António Lobo Xavier auferiu 83 mil euros no ano passado
(não está contemplado o salário na operadora de telecomunicações, já que não consta do relatório da empresa). Tendo estado
presente em 22 encontros dos conselhos de administração destas empresas, o advogado ganhou, por reunião, mais de 3700 euros.

-
Este é um dos indivíduos que vai rotineiramente à televisão explicar aos portugueses a necessidade de
sacrifícios e de redução de salários...
-S

Sábado 30 de Julho de 2011

Convém recordar: José Pedro Aguiar-Branco
O ex-vice presidente do PSD José Pedro Aguiar-Branco e agora ministro da defesa é outro dos "campeões"
dos cargos nas cotadas nacionais. O advogado é presidente da mesa da Semapa (que não divulga o salário do advogado),
da Portucel e da Impresa, entre vários outros cargos. Por duas AG em 2009, Aguiar-Branco recebeu 8 080 euros, ou seja, 4 040 por reunião.

-
Estes é um dos indivíduos que vai rotineiramente à televisão explicar aos
portugueses a necessidade de sacrifícios e de redução de salários...
E agora é Ministro da Defesa.
-

Convém recordar: António Nogueira Leite
Segue-se António Nogueira Leite, que é administrador não executivo na Brisa, EDP Renováveis e Reditus, entre outros cargos. O economista recebeu 193 mil euros, estando presente em 36 encontros destas companhias. O que corresponde a mais de 5 300 euros por reunião.
-
Estes é um dos indivíduos que vai rotineiramente à televisão explicar aos portugueses a necessidade de sacrifícios e de redução de salários...
-


Quinta-feira, 28 de Julho de 2011

Convém recordar: João Vieira Castro
O segundo mais bem pago por reunião é João Vieira Castro (na infografia, a ordem é pelo total de salário). O advogado recebeu, em 2009, 45 mil euros por apenas quatro reuniões, já que é presidente da mesa da assembleia geral do BPI, da Jerónimo Martins, da Sonaecom e da Sonae Indústria.
-

Quarta-feira, 27 de Julho de 2011

Convém recordar: Daniel Proença de Carvalho
Proença de Carvalho é o responsável com mais cargos entre os administradores não executivos das companhias do PSI-20, e também o mais bem pago. O advogado é presidente do conselho de administração da Zon, é membro da comissão de remunerações do BES, vice-presidente da mesa da assembleia geral da CGD e presidente da mesa na Galp Energia. E estes são apenas os cargos em empresas cotadas, já que Proença de Carvalho desempenha funções semelhantes em mais de 30 empresas. Considerando apenas estas quatro empresas (já que só é possível saber a remuneração em empresas cotadas em bolsa), o advogado recebeu 252 mil euros. Tendo em conta que esteve presente em 16 reuniões, Proença de Carvalho recebeu, em média e em 2009, 15,8 mil euros por reunião.
-
Estes é um dos indivíduos que vai rotineiramente à televisão explicar aos portugueses a necessidade de sacrifícios e de redução de salários...
-

Terça-feira, 26 de Julho de 2011

Convém recordar: Gestores não executivos recebem 7 400 euros por reunião!!!
Embora não desempenhem cargos de gestão, administradores são bem pagos.
Por cada reunião do conselho de administração das cotadas do PSI--20, os administradores não executivos - ou seja, sem funções de gestão - receberam 7427 euros. Segundo contas feitas pelo DN, tendo em conta os responsáveis que ocupam mais cargos deste tipo, esta foi a média de salário obtido em 2009. Daniel Proença de Carvalho, António Nogueira Leite, José Pedro Aguiar-Branco, António Lobo Xavier e João Vieira Castro são os "campeões" deste tipo de funções nas cotadas, sendo que o salário varia conforme as empresas em que trabalham.
-
Estes são alguns dos indivíduos que vão rotineiramente à televisão explicar aos portugueses a necessidade de sacrifícios e de redução de salários...

POR ESTAS E POR OUTRAS ESTE " SÍTIO " NUNCA MAIS É UM PAÍS.

Vencimentos com valores médios em termos de carreira...

G.N.R...............EUR 800,00 - Para arriscar a vida.

Bombeiro...........EUR 960,00 - Para salvar vidas.

Professor...........EUR 930,00 - Para preparar para a vida.

Médico...........EUR 2.260,00 - Para manter a vida.

Deputado...... EUR 6.700,00 - Para nos lixar a vida.

Cá vai um importante contributo,  que o Ministro das Finanças não continue a fazer de nós parvos, dizendo com ar sonso que não sabe em que mais cortar.

Acabou o recreio e o receio!

Este e-mail vai circular hoje e será lido por centenas de milhares de pessoas. A guerra contra a chulisse, está a começar. Não subestimem o povo que começa a ter conhecimento do que nos têm andado a fazer, do porquê de chegar ao ponto de ter de cortar na comida dos filhos! Estamos de olhos bem abertos e dispostos a fazer -quase-tudo, para mudar o rumo deste abuso.

Todos os ''governantes'' [a saber, os que se governam...] de Portugal falam em cortes de despesas - mas não dizem quais - e aumentos de impostos a pagar.

Nenhum governante fala em:

1. Reduzir as mordomias (gabinetes, secretárias, adjuntos, assessores, suportes burocráticos respectivos, carros, motoristas, etc.) dos três ex-Presidentes da República.

2. Redução do número de deputados da Assembleia da República para 80, profissionalizando-os como nos países a sério. Reforma das mordomias na Assembleia da República, como almoços opíparos, com digestivos e outras libações, tudo à custa do pagode.

3. Acabar com centenas de Institutos Públicos e Fundações Públicas que não servem para nada e, têm funcionários e administradores com 2º e 3º emprego.

4. Acabar com as empresas Municipais, com Administradores a auferir milhares de euro/mês e que não servem para nada, antes, acumulam funções nos municípios, para aumentarem o bolo salarial respectivo.

5. Por exemplo as empresas de estacionamento não são verificadas porquê? E os aparelhos não são verificados porquê? É como um táxi, se uns têm de cumprir porque não cumprem os outros? e se não são verificados como podem ser auditados?

6. Redução drástica das Câmaras Municipais e Assembleias Municipais, numa reconversão mais feroz que a da Reforma do Mouzinho da Silveira, em 1821.

7. Redução drástica das Juntas de Freguesia. Acabar com o pagamento de 200 euros por presença de cada pessoa nas reuniões das Câmaras e 75 euros nas Juntas de Freguesia.

8. Acabar com o Financiamento aos partidos, que devem viver da quotização dos seus associados e da imaginação que aos outros exigem, para conseguirem verbas para as suas actividades.

9. Acabar com a distribuição de carros a Presidentes, Assessores, etc, das Câmaras, Juntas, etc., que se deslocam em digressões particulares pelo País;.

10. Acabar com os motoristas particulares 20 h/dia, com o agravamento das horas extraordinárias... para servir suas excelências, filhos e famílias e até, os filhos das amantes...

11. Acabar com a renovação sistemática de frotas de carros do Estado e entes públicos menores, mas maiores nos dispêndios públicos.

12. Colocar chapas de identificação em todos os carros do Estado. Não permitir de modo algum que carros oficiais façam serviço particular tal como levar e trazer familiares e filhos, às escolas, ir ao mercado a compras, etc.

13. Acabar com o vaivém semanal dos deputados dos Açores e Madeira e respectivas estadias em Lisboa em hotéis de cinco estrelas pagos pelos contribuintes que vivem em tugúrios inabitáveis.

14. Controlar o pessoal da Função Pública (todos os funcionários pagos por nós) que nunca está no local de trabalho. Então em Lisboa é o regabofe total. HÁ QUADROS (directores gerais e outros) QUE, EM VEZ DE ESTAREM NO SERVIÇO PÚBLICO, PASSAM O TEMPO NOS SEUS ESCRITÓRIOS DE ADVOGADOS A CUIDAR DOS SEUS INTERESSES, QUE NÃO NOS DÁ COISA PÚBLICA.

15. Acabar com as administrações numerosíssimas de hospitais públicos que servem para garantir tachos aos apaniguados do poder - há hospitais de província com mais administradores que pessoal administrativo. Só o de PENAFIEL TEM SETE ADMINISTRADORES PRINCIPESCAMENTE PAGOS... pertencentes ás oligarquias locais do partido no poder.

16. Acabar com os milhares de pareceres jurídicos, caríssimos, pagos sempre aos mesmos escritórios que têm canais de comunicação fáceis com o Governo, no âmbito de um tráfico de influências que há que criminalizar, autuar, julgar e condenar.

17. Acabar com as várias reformas por pessoa, de entre o pessoal do Estado e entidades privadas, que passaram fugazmente pelo Estado.

18. Pedir o pagamento dos milhões dos empréstimos dos contribuintes ao BPN e BPP.

19. Perseguir os milhões desviados por Rendeiros, Loureiros e Quejandos, onde quer que estejam e por aí fora.

20. Acabar com os salários milionários da RTP e os milhões que a mesma recebe todos os anos.

21. Acabar com os lugares de amigos e de partidos na RTP que custam milhões ao erário público.

22. Acabar com os ordenados de milionários da TAP, com milhares de funcionários e empresas fantasmas que cobram milhares e que pertencem a quadros do Partido Único (PS + PSD).

23. Assim e desta forma, Sr. Ministro das Finanças, recuperaremos depressa a nossa posição e sobretudo, a credibilidade tão abalada pela corrupção que grassa e pelo desvario dos dinheiros do Estado.

24. Acabar com o regabofe da pantomina das PPP (Parcerias Público Privado), que mais não são do que formas habilidosas de uns poucos patifes se locupletarem com fortunas à custa dos papalvos dos contribuintes, fugindo ao controle seja de que organismo independente for e fazendo a "obra" pelo preço que "entendem".

25. Criminalizar, imediatamente, o enriquecimento ilícito, perseguindo, confiscando e punindo os biltres que fizeram fortunas e adquiriram patrimónios de forma indevida e à custa do País, manipulando e aumentando preços de empreitadas públicas, desviando dinheiros segundo esquemas pretensamente "legais", sem controlo, e vivendo à tripa forra à custa dos dinheiros que deveriam servir para o progresso do país e para a assistência aos que efectivamente dela precisam;

26. Controlar rigorosamente toda a actividade bancária por forma a que, daqui a mais uns anitos, não tenhamos que estar, novamente, a pagar "outra crise".

27. Não deixar um único malfeitor de colarinho branco impune, fazendo com que paguem efectivamente pelos seus crimes, adaptando o nosso sistema de justiça a padrões civilizados, onde as escutas VALEM e os crimes não prescrevem com leis à pressa, feitas à medida.

28. Impedir os que foram ministros de virem a ser gestores de empresas que tenham beneficiado de fundos públicos ou de adjudicações decididas pelos ditos.

29. Fazer um levantamento geral e minucioso de todos os que ocuparam cargos políticos, central e local, de forma a saber qual o seu património antes e depois.

30. Pôr os Bancos a pagar impostos.



POR TODOS NÓS E PELOS NOSSOS FILHOS.
 

Ao "povo", pede-se o reencaminhamento deste e-mail. 


Esse foi um email que recebi e mostra como é grave a situação em Portugal, lá como aqui no Brasil impera a corrupção, as semelhanças são incríveis tanto na passividade do povo como na ganância e desfaçatez dos políticos e funcionários públicos nomeados pelos mesmos, verdadeiras quadrilhas a assaltar os cofres públicos. 

sábado, 13 de outubro de 2012

O Barão

PORQUE SERÁ QUE ELE ABANDONOU O ÚLTIMO CONSELHO DE ESTADO???!!!
Há uma boa dezena de anos,  o senhor em causa ficava na suite presidencial do Hotel Bristol, e a embaixada pagava a módica quantia de 600 contos diários. Não posso garantir se as visitas eram oficiais ou privadas.

Cale-se e deixe o País em paz!

Comecemos por recordar que, em seis anos de governos socialistas, o défice público português duplicou, passando de 83 mil milhões de euros, em 2005, para cerca de 170 mil milhões de euros, em 2011.

Recorde-se, também, que, há pouco mais de um ano, o ex-ministro Teixeira dos Santos reconheceu a falência da governação socialista, confessando que o Estado só tinha dinheiro para pagar salários e pensões por mais um mês.
Perante essa realidade, o então Governo, do Partido Socialista, negociou e firmou o célebre Memorando de Entendimento com a Comissão Europeia, o BCE e o FMI, acordo que o actual Governo está a cumprir.

É, pois, de um descaramento inaudito ver essa patética figura em que se converteu Mário Soares defender que? A obrigação do PS ser fiel ao acordo da troika chegou ao fim?.

O que aconteceria então, cumpre perguntar?
As entidades que nos estão a emprestar dinheiro logo fechariam a torneira e então seria o bonito: acabava-se o financiamento do País, deixava o Estado de pagar salários aos seus funcionários e pensões aos reformados, o sistema financeiro entrava em colapso, acabando o financiamento às famílias e às empresas, as falências e os despedimentos disparavam ainda mais, enfim, era o caos social.

Esta declaração de Soares, esperando que não seja um triste sinal de demência, apenas pode pois ser explicada pelo reconhecido egoísmo dessa figura, que, vendo aproximar-se o seu fim natural, não desiste de tentar incendiar o País e de transformar Portugal numa nova Grécia.

De resto, ao tomar conhecimento desta vergonhosa interpretação sobre a boa-fé nos tratados, confesso que não consegui esquecer os criminosos acordos de Alvor e Lusaka, que Soares assinou em 1975, enquanto ministro dos negócios estrangeiros, e que lançaram Angola e Moçambique nas mais terríveis guerras civis, as quais custaram, é bom lembrar,  a vida a cerca de um milhão de inocentes. Nada que lhe pese na consciência, suponho.

Mas, por falar em Grécia, sítio cada vez mais à beira da saída do Euro e da própria União Europeia, é curioso verificar que esta declaração de Soares, aliás, sintomaticamente apenas aplaudida pelo trotskista Louçã (nem Seguro o segurou...), parece beber da irresponsabilidade do líder do BE lá do sítio, o qual defende que os partidos renunciem ao acordo com troika' e que os bancos gregos sejam nacionalizados.

Não parecendo Soares capaz de pensar no bem do País, ao menos não esqueça que, se Portugal porventura cometesse a loucura de rasgar o acordo, cedo faltaria dinheiro para alimentar a sua fundação de faz-de-conta (ainda em 2011 o camarada António Costa lhe passou um cheque de 64 mil euros?), bem como as suas obscenas regalias, as quais, por junto,  já custaram aos Portugueses mais de cinco milhões de euros.

De resto, quando a criatura tem o atrevimento de afirmar que ?a austeridade deveria começar no governo e não nas pessoas?, bem podia corar de vergonha por receber todos os anos uma verba destinada ao pagamento do seu gabinete de ex-presidente, quando esse mesmo gabinete está instalado em prédios situados na zona mais nobre da capital e que lhe foram dados pelo filho quando era o autarca local. Deixo-lhe pois este conselho: vá pregar prós gregos e deixe Portugal em paz!

Publicado por Rui Crull Tabosa às 22:29
----------------------------------------------------------------
Pois é, por aqui os que se dizem socialistas só fazem atrasar o País e prejudicar ao povo que morre nos hospitais sem atendimento e está cada vez mais ignorante.
Eu só queria entender que droga de socialismo é esse. Vide o mensalão e todas as outras falcatruas que acontecem por aqui.
O. Berlitz

Da boa vida para a história da carochinha

Maria Lucia Victor Barbosa
12/10/2012

Na sua Carta Testamento Getúlio Vargas escreveu: “Saio da vida para entrar na história”. Lula jamais cometeria o suicídio ainda que imerso no mar de lama em que se afoga seu partido. A frase mais adequada a seu pronunciamento seria: “Saio da boa vida para entrar na história da carochinha”.
Lula da Silva é claro continua na boa vida no sentido de gozar dos benefícios da “zelite”, mas não é a mesma coisa de quando era presidente da República. E como não governou, mas deixou a vida levá-lo entre viagens espetaculares, palanques constantes, recepções a atletas, reuniões festivas, homenagens infindas, sendo que nos primeiros anos de mandato tinha uma espécie de primeiro-ministro atualmente condenado pelo STF como chefe da quadrilha do mensalão, José Dirceu, a existência presidencial era um não acabar de maravilhas. Tretas, mutretas, trapaças ficavam a cargo do homem forte do governo que, como o próprio afirmou nada fazia sem que o chefe Lula soubesse e consentisse.
Que boa vida! Lula pairava acima da lei. Podia falar o que quisesse porque mesmo os maiores despautérios eram saudados com palmas, risos, gritos de júbilo. Dessa boa vida Lula saiu em que pese desejar ardentemente a ela voltar. Ele sabe que ter ou não ter poder eis a questão.
Entrar para a história da carochinha merece uma explicação. No passado histórias da carochinha eram narradas para crianças que acreditavam piamente nos contos, lembrando que carocha quer dizer peta, mentira. Ora, Lula é um exímio contador de lorotas, um ególatra que se gaba constantemente de feitos que não fez. Lula é uma propaganda enganosa bem sucedida digna de entrar eternamente para a história da carochinha apesar de que sua peta mais hilária, a que reza que o mensalão nunca existiu, foi agora desmentida pelo Supremo Tribunal Federal.
No julgamento considerado o mais importante de nossa história, além da condenação de várias figuras que atuaram como linhas auxiliares nos crimes de corrupção do governo Lula este amarga as que complicaram a vida de José Dirceu, carinhosamente apelidado de “capitão do time”; de Delúbio Soares, ex-tesoureiro do PT; de José Genoino, ex-presidente do PT. São figuras exponenciais do partido marcado pelo maior crime de corrupção governamental já havido no país, a monumental compra de votos de parlamentares cujo objetivo era a manutenção do PT no poder. Algo, portanto, maculado com requintes de golpismo tão próprio da mente stalinista que articulou a sórdida trama.
Desagradavelmente surpreso Lula e os companheiros assistem ministros do Supremo Tribunal Federal julgando de acordo com a lei e melhor, com a isonomia que significa que a lei é igual para todos. Destaque para o relator do processo, ministro Joaquim Barbosa, que nunca foi um boa vida nem precisou de cotas para chegar aonde chegou por mérito. Ao horror das hostes petistas se opõe o encantamento cívico de grande parte da nação que não acreditava mais na condenação de poderosos. Afirma assim sua independência o Poder Judiciário prestando um relevante serviço à democracia.
Diante da vexaminosa desventura a reação do ex-presidente não poderia ser pior. Ele taxa o julgamento de hipocrisia, o que se configura uma afronta monumental, um desrespeito profundo, um desacato de enormes proporções ao STF. Delúbio, o “homem bomba” que se imola pela causa continua calado. Genoino diz ter a “consciência dos inocentes”, a mesma que devia ter Jacques o estripador. No repetido diapasão petista ataca a imprensa, os reacionários, os moralistas, o STF e sonha em vão com o “favorecimento da população” aos crimes por ele e pelos companheiros cometidos. José Dirceu, depois da conversa fiada e requentada da luta de classes, de direita versus esquerda, algo tão antigo quanto sua fuga para Cuba prefere voltara à obsessão do fortalecimento do poder petista e apela para a necessidade da vitória em São Paulo, além de frisar a urgência da consecução do antigo projeto de amordaçamento da mídia e do controle do Judiciário. Não há dúvida de que ele aprendeu muito com seu ídolo Fidel Castro.
Certamente o PT enlameado não acabou. Lula, ainda desfruta de popularidade e conta com os que pensam que histórias da carochinha são reais. E tem mais. Neste segundo turno os institutos de pesquisa, que erraram de cabo a rabo, já começaram a desenvolver seus enredos favorecendo a quem interessa. Partidos são meros clubes de interesse facilmente cooptáveis. No PSDB, muitos erros estratégicos colaboram para o êxito do lulismo.
Entretanto, vai ficando cada vez mais evidente que “capitão do time” tinha um “general” que até hoje se diz um pobre operário. O dia em que houver no Brasil uma oposição para valer isto ficará provado e o STF fará justiça. Somente desse modo acontecerá para as futuras gerações o resgate moral dessa fase da política delinquente.
Maria Lucia Victor Barbosa é socióloga.
 
Recebi por email e não podia deixar de postar.
 
Peço licença apenas para fazer um comentário.

Na parte que fala que no PSDB e dos muitos erros estratégicos que favoreceram o lulismo, eu pergunto foram erros mesmo ? 
Ou era justamente essa a estratégia, porque ninguém pode ser tão incompetente assim por tanto tempo.É só juntar os pontos que a conclusão salta aos olhos.
Resumindo, não dá para confiar em ninguém.

sábado, 18 de agosto de 2012

Quem vota em político corrupto está votando na morte.



Parabéns ao bispo.
É realmente para lamentar.
O vídeo é de 2010, mas nada mudou, pelo contrário, os políticos estão ainda mais corruptos e sem vergonha.

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Fala Sério!!!!!!!




Com exceção do Lula e do Supremo. Todo mundo sabe de tudo isso e mais alguma coisa.
Mas nada acontece porque a vergonha desapareceu.
Só existe empáfia e arrogância.

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Ano 2020: A extinção dos professores

O ano é 2020 D.C. - ou seja, daqui a nove anos - e uma conversa entre avô e neto tem início a partir da seguinte interpelação:
-
Vovô, por que o mundo está acabando?
A calma da pergunta revela a inocência da alma infante. E no mesmo tom vem a resposta:
-
Porque não existem mais PROFESSORES, meu anjo.
-
Professores? Mas o que é isso? O que fazia um professor?
O velho responde, então, que professores eram homens e mulheres elegantes e dedicados, que se expressavam sempre de maneira muito culta e que, muitos anos atrás, transmitiam conhecimentos e ensinavam as pessoas a ler, falar, escrever, se comportar, localizar-se no mundo e na história, entre muitas outras coisas. Principalmente, ensinavam as pessoas a pensar.

- Eles ensinavam tudo isso? Mas eles eram sábios?

- Sim, ensinavam, mas não eram todos sábios. Apenas alguns, os grandes professores, que ensinavam outros professores, e eram amados pelos alunos.

- E como foi que eles desapareceram, vovô?

- Ah, foi tudo parte de um plano secreto e genial, que foi executado aos poucos por alguns vilões da sociedade. O vovô não se lembra direito do que veio primeiro, mas sem dúvida, os políticos ajudaram muito. Eles acabaram com todas as formas de avaliação dos alunos, apenas para mostrar estatísticas de aprovação. Assim, sabendo ou não sabendo alguma coisa, os alunos eram aprovados. Isso liquidou o estímulo para o estudo e apenas os alunos mais interessados conseguiam aprender alguma coisa.

Depois, muitas famílias estimularam a falta de respeito pelos professores, que passaram a ser vistos como empregados de seus filhos. Estes foram ensinados a dizer "eu estou pagando e você tem que me ensinar", ou "para que estudar se meu pai não estudou e ganha muito mais do que você" ou ainda "meu pai me dá mais de mesada do que você ganha". Isso quando não iam os próprios pais gritar com os professores nas escolas. Para isso muito ajudou a multiplicação de escolas particulares, as quais, mais interessadas nas mensalidades que na qualidade do ensino, quando recebiam reclamações dos pais, pressionavam os professores, dizendo que eles não estavam conseguindo "gerenciar a relação com o aluno". Os professores eram vítimas da violência - física, verbal e moral - que lhes era destinada por pobres e ricos. Viraram saco de pancadas de todo mundo.

Além disso, qualquer proposta de ensino sério e inovador sempre esbarrava na obsessão dos pais com a aprovação do filho no vestibular, para qualquer faculdade que fosse. "Ah, eu quero saber se isso que vocês estão ensinando vai fazer meu filho passar no vestibular", diziam os pais nas reuniões com as escolas. E assim, praticamente todo o ensino foi orientado para os alunos passarem no vestibular. Lá se foi toda a aprendizagem de conceitos, as discussões de idéias, tudo, enfim, virou decoração de fórmulas. Com a Internet, os trabalhos escolares e as fórmulas ficaram acessíveis a todos, e nunca mais ninguém precisou ir à escola para estudar a sério.

Em seguida, os professores foram desmoralizados. Seus salários foram gradativamente sendo esquecidos e ninguém mais queria se dedicar à profissão. Quando alguém criticava a qualidade do ensino, sempre vinha algum tonto dizer que a culpa era do professor. As pessoas também se tornaram descrentes da educação, pois viam que as pessoas "bem sucedidas" eram políticos e empresários que os financiavam, modelos, jogadores de futebol, artistas de novelas da televisão - enfim, pessoas sem nenhuma formação ou contribuição real para a sociedade.

ATENÇÃO: Qualquer semelhança com a situação deste País ultrajado e saqueado por políticos quadrilheiros e mafiosos, não é mera coincidência.
 
Recebi por email, desconheço a autoria, mas resolvi postar porque infelizmente é a pura realidade.

domingo, 22 de julho de 2012

As quatorze práticas da plena consciência

Recebi por email e repasso, eis aí algo que dá prazer em postar.
Do Mestre Zen (budista) Thich Nhat Hanh

1. Não idolatrar nenhuma doutrina, teoria, seja ela qual for, incluindo o budismo. Os sistemas de pensamento budistas devem ser considerados como guias para a prática e não como a verdade absoluta.

2. Não pensar que se possui um saber imutável ou a verdade absoluta. Há que evitar a estreiteza da mente e o apego aos pontos de vista pessoais. Aprender a praticar a via do não apego de maneira a permanecer aberto aos pontos de vista dos outros. A verdade só pode ser encontrada na vida e não nos conceitos. Há que estar disponível para continuar a aprender ao longo de toda a vida e a observar a vida em si mesmo e no mundo.

3. Não forçar os outros, incluindo as crianças, a adoptar os nossos pontos de vista seja por que meios forem: autoridade, ameaça, dinheiro, propaganda ou educação. Respeitar as diferenças entre os seres humanos e a liberdade de opinião de cada qual. Saber, no entanto, utilizar o diálogo para ajudar a renunciar ao fanatismo e à estreiteza do espírito.

4. Não evitar o contacto com o sofrimento nem fechar os olhos diante dele. Não perder a plena consciência sobre a existência do sofrimento no mundo. Encontrar meios de aproximação para com os que sofrem, seja mediante contactos pessoais, visitas, imagens, sons. Despertar e despertar os outros para a realidade do sofrimento no mundo.

5. Não acumular dinheiro nem bens quando milhões de seres sofrem de fome. Não converter a glória, o proveito, a riqueza ou os prazeres sensuais na finalidade da vida. Viver simplesmente e compartir o tempo, a energia e os recursos pessoais com os que necessitam.

6. Não conservar a cólera ou o ódio. Aprender a examinar e a transformar a cólera e o ódio quando ainda não são mais que sementes nas profundidades da consciência. Ao manifestar-se a cólera e o ódio, devemos focar a atenção na respiração e observar de modo penetrante a fim de ver e compreender a natureza desta cólera ou ódio, assim como a natureza das pessoas que se supõe serem a sua causa. Aprender a ver os seres com os olhos da compaixão.

7. Não se perder, deixando-se levar pela dispersão ou pelas circunstâncias envolventes. Praticar a respiração consciente e focar a atenção no que está a acontecer neste instante presente. Entrar em contacto com aquilo que é maravilhoso, pleno de vigor e de frescura. Semear em si mesmo sementes de paz, de alegria e de compreensão de maneira a favorecer o processo de transformação nas profundidades da consciência.

8. Não pronunciar palavras que possam semear a discórdia e provocar a ruptura da comunidade. Mediante palavras serenas e de actos apaziguadores, fazer todos os esforços possíveis para reconciliar e resolver todos os conflitos, por pequenos que sejam.

9. Não dizer falsidades para preservar o interesse próprio ou para impressionar os outros. Não proferir palavras que semeiem a divisão e o ódio. Não difundir notícias sem ter a certeza de que são seguras. Falar sempre com honestidade e de maneira construtiva. Ter a coragem de dizer a verdade sobre as situações injustas mesmo que a nossa própria segurança fique ameaçada.

10. Não utilizar a comunidade religiosa para o interesse pessoal nem a transformar em partido político. A comunidade em que vivemos deve, contudo, tomar uma posição clara contra a opressão e a injustiça e esforçar-se por mudar a situação sem se envolver em conflitos partidários.

11. Não exercer profissões que possam causar dano aos seres humanos ou à natureza. Não investir em companhias que explorem os seres humanos. Eleger uma ocupação que ajude a realizar o ideal próprio de vida com compaixão.

12. Não matar. Não deixar que outros matem. Utilizar todos os meios possíveis para proteger a vida e prevenir a guerra. Trabalhar para o estabelecimento da paz.

13. Não querer possuir nada que pertença a outrem. Respeitar os bens dos outros, mas impedir qualquer tentativa de enriquecimento à custa do sofrimento de outros seres vivos.

14. Não maltratar o corpo. Aprender a respeitá-lo. Não o considerar unicamente como um instrumento. Preservar as energias vitais (sexual, respiração e sistema nervoso) através da prática da Via. A expressão sexual não se justifica sem verdadeiro amor e sem compromisso. Em relação às relações sexuais, tomar consciência do sofrimento que podem causar no futuro a outras pessoas. Para assegurar a felicidade dos outros há que respeitar os seus direitos e compromissos. Estar plenamente consciente das suas próprias responsabilidades na hora de trazer ao mundo novos seres. Meditar sobre o mundo a que trazemos estes seres.

Tradução da versão espanhola praticada em Jiko-An (Centro Zen em Sierra Nevada, Espanha)

http://esanghapt.wordpress.com/textos/as-catorze-praticas-da-plena-consciencia/

Natureza Maravilhosa


Reforma do Aeroporto de Guarulhos

Ora, a grande imprensa não divulga porque não interessa, porque estariam evidenciando a incompetência e a corrupção que assolam esse País, porque existem pessoas e grupos que só apontam a sujeira dos outros para parecerem mais limpos.
A lista de motivos é longa e nenhum deles é louvável.
E depois ainda tem gente que fala de patrulhamento ideológico.

Postagens populares